Como tornar a casa um ambiente mais seguro para as crianças?

Como tornar a casa um ambiente mais seguro para as crianças?

Quem tem crianças em casa sabe que é preciso investir em elementos básicos que podem contribuir para o aumento da segurança no imóvel.

Ao mesmo tempo em que enchem a casa de alegria, as crianças são também bastante curiosas. É possível perceber o interesse delas em cada pergunta feita, sobre os mais variados assuntos.

Mas a curiosidade também pode ser um fator com o qual os pais devem se preocupar. Afinal, não é apenas pelo diálogo que os filhos tiram as dúvidas que eles possuem.

Subir em mesas ou armários planejados para quarto, colocar o dedo na tomada e levar os mais diferentes objetos à boca são apenas algumas das situações mais comuns dentro de uma residência com crianças.

Por isso, é preciso ter um adulto sempre atento para evitar acidentes e prevenir que casos graves possam ocorrer em casa.

Todo cuidado é pouco quando se trata da proteção das crianças. Nesse sentido, além de supervisão, é possível apostar em umas ações simples que podem tornar a sua casa mais segura e evitar ocorrências graves dentro da residência.

Dessa maneira, os pais podem ter maior tranquilidade na realização das tarefas na casa, sabendo que os filhos não estão correndo riscos iminentes o tempo todo.

Sendo assim, se você deseja aumentar o nível de segurança da sua residência e quer conhecer algumas dicas sobre o tema, siga na leitura deste artigo e saiba o que fazer para proteger as suas crianças.

Os acidentes domésticos mais comuns com crianças

A PROTESTE, uma associação de consumidores que atua na América Latina, elaborou uma cartilha especial sobre o tema de acidentes domésticos com crianças, trazendo informações importantes sobre o assunto.

Entre as principais causas de ocorrências perigosas com os pequenos, estão:

  • Quedas;
  • Queimaduras;
  • Choques elétricos;
  • Sufocação;
  • Envenenamento por plantas e animais.

A depender da gravidade, esse tipo de acidente pode levar a internações hospitalares, e até mesmo resultar em casos fatais.

Por isso, torna-se fundamental tomar cuidados extras, que vão desde a elaboração de um projeto de instalações elétricas especialmente desenvolvido para imóveis com crianças, até precauções com a guarda de produtos de limpeza da casa.

Conheça algumas orientações que podem contribuir positivamente para deixar a sua residência mais segura a seguir.

Dicas para garantir a proteção das crianças em casa

Pode ser que você já tenha identificado algumas situações de risco na sua casa e tenha se programado para resolvê-las.

Mas é importante mencionar alguns elementos que podem ter passado despercebidos, de modo que vale a pena vistoriar a residência para analisar possíveis situações de risco e solucioná-las o quanto antes.

01. Instalação de corrimão e guarda-corpo

Sem dúvida, a escada é uma das regiões mais perigosas para crianças. Só de imaginá-las correndo de meias pelos degraus, já é possível prever algumas quedas, não é mesmo?

Por isso, é essencial investir na instalação de um corrimão em aço inox, por exemplo, que dará um suporte maior para quando os pequenos estão acessando um dos andares da casa, mas também para facilitar o deslocamento de qualquer outro morador do imóvel.

A depender da estrutura da casa, onde a escada dá acesso a um corredor no piso superior, ainda há o perigo de quedas de um pavimento para outro, que pode ser evitado com um guarda-corpo, uma proteção fixa que previne uma série de acidentes graves.

A mesma situação se aplica para áreas externas, que precisarão de um guarda corpo de vidro para sacada, ou de corrimão em escadas no quintal e garagem.

02. Posicionamento do botijão fora do imóvel

Uma situação de bastante risco para um imóvel é justamente o posicionamento do botijão de gás dentro da casa.

Além de despertar a curiosidade das crianças, que podem brincar próximo da região ou querer mexer nele, um vazamento não identificado pode causar explosão, representando um risco para a família toda.

Nesse sentido, fazer a adaptação para mover o botijão para a área externa da casa pode ser uma ação simples que trará a proteção de todos os moradores.

03. Reparos e consertos em móveis e objetos

É muito comum que alguns reparos que não são urgentes na residência sejam deixados para depois. Porém, em uma casa com crianças, é fundamental que os consertos necessários sejam feitos rapidamente.

A manutenção de um carpete em manta, por exemplo, pode ser essencial para que os cômodos da casa estejam mais seguros para as crianças brincarem.

Isso porque se o material de desprendeu da superfície, ele pode causar quedas. Dessa maneira, é de grande importância que esse reparo seja feito.

Cadeiras que estão com o assento solto, paredes com rachaduras ou descascamento de tinta, pisos descolados e até mesmo lâmpadas queimadas precisam de atenção e devem ser consertadas o quanto antes como um modo eficaz de evitar situações de perigo.

04. Proteção para tomadas

Quem nunca ouviu falar de uma criança que tomou choque após colocar o dedo na tomada, não é mesmo? Apesar de ser uma situação muito comum entre os pequenos, os choques elétricos são perigosos e devem ser evitados a todo custo.

Principalmente se a criança inserir algum tipo de material na tomada, o que pode ocasionar uma descarga elétrica, com riscos fatais.

Por isso, se você já investiu na colocação de etiquetas adesivas personalizadas para identificar a voltagem das suas tomadas, não deixe também de adquirir protetores, que evitam situações de perigo para as crianças.

05. Proteção em móveis e quinas

Se os móveis da sua casa possuem quinas que ficam na altura das crianças, é extremamente recomendado que você aplique protetores emborrachados ou de silicone nelas.

Isso porque é comum as crianças irem de encontro a essas quinas, principalmente quando estão aprendendo a andar, a mesma coisa quando estão correndo pela casa.

Essa proteção pode evitar cortes, que geralmente exigem a ida até um hospital para que a área lesionada seja fechada com pontos.

Justamente para prevenir esse tipo de situação, é indicado aplicar uma proteção nos seus móveis e nas quinas, sejam elas dos armários ou dos rodapés dos cômodos, por exemplo.

06. Aperto de parafusos e remoção de pregos salientes

Com o uso dos móveis da casa, é muito comum que os parafusos percam o aperto, ou que alguns pregos fiquem salientes, o que pode gerar acidentes domésticos.

Afinal, ao ter acesso a esse tipo de material, pode ser que o seu filho acabe colocando-o na boca, ou sofrendo lesões na pele, situações de grande risco para os pequenos.

Por isso, faça uma análise apurada nos móveis da sua casa, ajustando o que for necessário.

07. Retirar chaves das portas

É possível encontrar portas de diferentes modelos em uma fábrica de esquadrias de alumínio, que poderão receber uma fechadura com chave, independentemente do cômodo em que serão instaladas.

Com crianças em casa, uma recomendação importante é remover as chaves das portas, justamente porque as crianças podem acabar se trancando sozinhas em um ambiente.

Ao tomar esse cuidado, você evita casos de risco e possíveis prejuízos ao ter que trocar uma porta que foi danificada por causa dessa situação.

08. Armazenar produtos de limpeza em áreas inacessíveis

É muito comum ouvir casos de crianças que ingeriram produtos de limpeza, o que pode levar a uma intoxicação grave.

Nesse sentido, é indispensável manter qualquer produto tóxico longe do alcance dos pequenos, sendo que muitos pais investem até mesmo em móveis com cadeado, para que o acesso seja bastante restrito.

Dessa forma, é de grande importância que você deixe sempre qualquer material perigoso inacessível, e também itens que podem trazer risco à integridade física do seu filho, e em especial objetos pontiagudos, como facas e ferramentas.

09. Instalar telas de proteção nas janelas

Qualquer imóvel que possua mais de um andar precisa ter telas de proteção instaladas nas janelas, evitando que a criança possa cair de uma altura grande.

Essa precaução é indicada até mesmo para quem possui animais domésticos, já que se eles acessam um armário próximo da janela, é possível ocorrer quedas.

Além disso, se você tem uma sacada no seu quarto, por exemplo, também é fundamental que proteções adicionais sejam aplicadas no ambiente.

O envidraçamento de sacada é uma opção para quem não quer perder a luminosidade que entra no cômodo, ao mesmo tempo que reforça a proteção, prevenindo acidentes domésticos com as crianças e bichos de estimação.

10. Remover tapetes do meio dos cômodos

Os tapetes são artigos de decoração que embelezam o lar, e que podem conferir maior conforto para os cômodos.

Porém, com crianças correndo em casa, eles podem se tornar um elemento perigoso, causando tropeços e quedas.

Sendo assim, se você possui tapetes na sala, no quarto ou próximo de escadas, é indicado removê-los, deixando o piso livre de qualquer obstáculo para as crianças.

As dicas abordadas neste conteúdo podem ser fundamentais para aumentar o nível de segurança da sua casa, ajudando a evitar situações de risco e proporcionando maior tranquilidade no lar.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leia Também:

Saiba aliar o estilo escandinavo ao minimalismo na sua casa

Reforma de Móveis: 5 Dicas Essenciais

A pintura nova, valoriza o imóvel na hora da venda?

Maria J. Vilich

Maria J. Vilich

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.