Em tempos de crise vale a pena investir em marketing?

Em tempos de crise vale a pena investir em marketing?

Em tempos de crise, o marketing tem se mostrado importante para que as organizações possam superar o momento e seguir em frente.

Há tempos o Brasil enfrenta os mais diversos tipos de crises, sejam elas econômicas ou políticas, e agora, estamos inseridos em uma crise na saúde por conta do novo coronavírus.

Como resultado, uma recessão econômica está por vir e promete abalar as estruturas das empresas, principalmente dos pequenos e médios negócios.

Este cenário desanimador deixou muitos empreendedores e gestores cheios de incertezas e sem saber ao certo como agir. Um planejamento pode levar a várias possibilidades, mas existe uma solução que sempre estará presente: o marketing.

Independentemente de qual seja o mercado de atuação de uma empresa, o marketing traz soluções que ajudam na divulgação de produtos e serviços, na melhoria da imagem da marca, no fechamento das vendas e até na superação de problemas.

Inclusive em um momento de crise, é ele que consegue manter a empresa ativa perante os consumidores, permitindo que ela ganhe tempo e resolva suas pendências administrativas de enfrentamento.

Neste artigo, vamos falar como o marketing auxilia nessa questão e qual a sua importância no cenário atual, bem como se vale a pena investir em marketing nesse momento de recessão.

Para começar, o que é crise?

É preciso entender o que de fato é uma crise, antes de contextualizar as ações de marketing no enfrentamento dela.

Uma crise pode ser gerada a partir de vários fatores, tanto internos, quanto externos, e ela desequilibra diferentes pontos de uma organização.

Ela pode atingir, também, diversas esferas da sociedade, como esta que estamos vivendo agora, afetando negativamente a questão financeira, política, de saúde, profissional e até pessoal.

Portanto, pode-se dizer que mais do que abalar uma empresa, ela abala também seus gestores e colaboradores.

Trata-se de uma sucessão de acontecimentos que pode fazer tudo parecer que está dando errado. E independentemente de ser uma multinacional ou uma pequena fabricante de totem publicitário, a crise pode ser enfrentada e superada.

Como o marketing pode ajudar em momentos de crise

Quando a economia está promissora, organização nenhuma, em sã consciência, abre mão de suas estratégias em marketing. Mas quando o cenário muda, muitas acabam deixando essas ações de lado, o que é um grande erro.

Isso porque é o marketing o responsável por estabelecer o posicionamento de uma marca no mercado e a forma como ela é vista pelo público.

É por meio dele, inclusive, que as necessidades dos consumidores são supridas e seus desejos são atendidos.

O marketing tem a missão de identificar e proporcionar oportunidades para os negócios, além de desenvolvê-los e trazer mais lucros para eles, mesmo em meio a uma crise.

Por meio dessas ações, a marca consegue conquistar novos clientes, por meio do desenvolvimento de relacionamentos que possibilitam, também, a fidelização.

Mesmo sendo difícil pensar em investir em alguma coisa, quando a maior necessidade é sobreviver com o mínimo, é justamente o marketing que fazer com que uma empresa de fachada para loja sobreviva.

Como fazer marketing para superar a crise?

Não existe uma estrutura universal que sirva para todos os negócios.

Isso porque, mesmo que estejam vivendo a mesma realidade, como a crise econômica e a crise pandêmica, a particularidade de cada um é muito distinta.

Mesmo assim, existem alguns conceitos que podem ajudar em muitas situações, independentemente do perfil da organização, ajudando desde a divulgação de um produto até a venda dele. E dentre as principais ações temos:

1 – Portfólio de produtos e serviços simplificado

Nesta estratégia são trabalhadas medidas para sustentar o negócio no curto prazo. Mesmo assim, é necessário tomar cuidado para que ela não prejudique a saúde da marca no longo prazo.

Quando uma fabricante de itens mídia out of home simplifica seu portfólio, ela reduz custos de produção, operação, venda e divulgação não essenciais.

Portanto, há uma pausa naqueles produtos que não se consolidaram no mercado, além de investirem em ações, como focar em produtos com margem mais razoável.

Também é importante desacelerar a produção e compra com fornecedores, afinal, em meio a uma crise generalizada na sociedade como a de agora, o consumo cai consideravelmente.

Por isso, aquilo que já esteja no estoque precisa ser trabalhado de maneira coerente, além de avaliar melhor as novidades.

Produtos novos, apesar de aguçarem a curiosidade do consumidor, no momento atual, exigem muito investimento por parte da empresa. Portanto, o ideal é trabalhar apenas com aqueles produtos e serviços que já foram anunciados e possuem estoque.

2 – Aumentar a acessibilidade

É fundamental que a organização trabalhe melhor o acesso dos consumidores aos seus produtos e serviços, que em meio a uma crise pode se resumir a preço e promoção.

Por isso, muitas marcas vão lutar para manter seus preços baixos e divulgar suas promoções de muitas maneiras, por exemplo, usando um painel de led outdoor. Isso porque é dessa maneira que elas conseguem estabilizar o caixa.

E dentre as principais maneiras de melhorar a acessibilidade aos produtos e serviços, pode-se destacar:

  • Evitar promoções com intervalos curtos;
  • Evitar promoções com muitas etapas;
  • Investir na criação de pacotes de produtos e serviços;
  • Criar produtos de entrada.

Há, ainda, empresas que criam uma marca secundária para superar um momento de crise e gerar mais lucros. Essa opção gera mais caixa e não fere o posicionamento da marca principal.

3 – Reforçar a confiança e a comunicação

Em crises como a que o mundo está vivendo agora, os consumidores estão cheios de incertezas quanto a sua renda e manutenção de seus empregos. Por isso, estão mais receosos e preferem marcas familiares e confiáveis.

Por isso, é importante que as empresas trabalhem adequadamente a sua comunicação e escolham uma linguagem adequada para seu público.

Mesmo que a estratégia seja investir em rótulos adesivos personalizados, a comunicação e a linguagem também devem se ajustar à realidade atual.

Por isso, a primeira dica é investir em uma comunicação humanizada, evitando textos prontos e comunicação robotizada.

Grandes líderes de marcas famosas têm saído dos bastidores e se comunicado diretamente com o público. Isso traz mais confiabilidade e deixa os consumidores mais seguros.

4 – Marketing de Conteúdo

Outra estratégia muito importante é investir em conteúdos de valor para o público.

Neste momento, os consumidores estão cheios de dúvidas e inseguranças, sendo assim, é importante levar até eles materiais que ajudem quanto a isso.

Por exemplo, empresas de portaria e limpeza sp podem investir na criação de materiais que deem dicas sobre como manter a higiene nos imóveis para se proteger da pandemia, ou ainda, corretoras de planos de saúde falar em dicas de como fazer a portabilidade do plano de saúde.

Esses conteúdos se adequam às necessidades atuais das pessoas, e mesmo que seu intuito não seja vender, eles conseguem mostrar a autoridade da marca, melhorando as vendas.

Importância do marketing em tempos de crise

De um modo geral, o marketing é importante para qualquer negócio, afinal, é ele que vai divulgar a marca, seus produtos e seus serviços. E em tempos de crise ele pode ser ainda mais essencial.

Podemos citar, por exemplo, seu baixo investimento. Para uma empresa de terceirização de limpeza investir em marketing é muito mais barato do que em formas convencionais para impulsionar vendas.

Principalmente investir em marketing digital, pois suas estratégias possuem o menor custo e o maior alcance. Isso porque as pessoas estão conectadas 24 horas, o que transformou a internet no principal canal de marketing e divulgação.

Além disso, por meio das estratégias on-line, fica mais fácil ter acesso aos clientes e estar em plena comunicação com eles. E isso pode ser feito por meio de canais como as redes sociais.

Outra importância do marketing para as empresas em tempo de crise está na maneira segmentada de se comunicar com o público. Este não é o momento de gastar com recursos que não levam a nada.

O marketing digital consegue impactar um público segmentado que realmente tenha interesse em produtos como software de gestão empresarial, e diversos outros.

Isso reduz custos e evita que a organização se prenda a estratégias que, além de não trazerem retorno suficiente para enfrentar as consequências financeiras da crise, prejudique ainda mais por conta de um alto investimento.

Conclusão

Momentos de crise são inevitáveis e podem surgir a qualquer momento. Eles pegam pessoas e empresas de surpresa e transformam completamente um cenário que antes parecia estável.

Por meio do marketing, é possível dar conta de suportar os piores momentos, tendo como foco o público e também as necessidades da organização.

Mas é preciso estar por dentro das melhores estratégias para agir de forma adequada.

Assim, além de superar a crise atual, a empresa se desenvolve e se fortalece, estando pronta para qualquer situação, desde um cenário favorável, até uma crise desestabilizadora.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leia Também:

Marketing de Serviços: Saiba o Que é e Como Aplicá-lo no Seu Negócio

Maria J. Vilich

Maria J. Vilich

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.