Super Dica: Como controlar a ansiedade na terceira idade? Entenda já!

Super Dica: Como controlar a ansiedade na terceira idade? Entenda já!

Quando se trata de ansiedade, estamos falando de uma condição inerente ao ser humano. Sentir a tensão frente a uma percepção de ameaça futura acontece em todos os momentos da vida, desde a infância até a terceira idade.

Contudo, é preciso ter o cuidado de detectar os limites da linha tênue que permeia a normalidade e a patologia. Até quando uma sensação é pertinente? Quando ela começa a causar impactos nas atividades diárias?

Para uma melhor qualidade de vida, especialmente para idosos, é fundamental detectar precocemente os impactos dessa condição e buscar maneiras de aliviá-los. Afinal, como controlar a ansiedade na terceira idade? Confira!

Veja o panorama da condição

Palpitações, batimentos acelerados, insônia, dificuldade para respirar, fadiga da musculatura, boca seca… Tudo isso representa alguns sinais e sintomas físicos da ansiedade, sendo fundamental lembrar, ainda, do impacto no psicológico do idoso.

Diante da amplitude dos efeitos, uma das principais consequências é a restrição da qualidade de vida, além de que, muitas vezes, há associação com outros transtornos psíquicos, como depressão.

A associação dos impactos provoca no idoso a diminuição da independência, de modo que só busca por ajuda quando a situação está insustentável. Mas seria necessário esperar tanto? Por que não investir no próprio bem-estar antes?

Veja, a seguir, algumas boas práticas que auxiliam no processo!

Aposte nos exercícios físicos

A prática de atividades físicas consegue proporcionar benefícios para o organismo de maneira global. Além fortalecer a musculatura, melhora a respiração e as funções cardíacas e auxilia no controle do colesterol.

Além dos benefícios físicos, provoca grandes impactos positivos para o psíquico. A liberação de neurotransmissores associados ao prazer e à felicidade potencializa a sensação de bem-estar.

Sendo assim, busque exercitar o corpo e a mente com caminhadas, natação, hidroterapia, pilates e demais atividades físicas. Se possível, faça exercício ao ar livre. O sol ajuda a aliviar a ansiedade e também a depressão.

Conheça a acupuntura

Saindo do âmbito do movimento, vamos dar uma dica valiosa que envolve a Medicina Tradicional Chinesa.

A acupuntura é uma prática cada vez mais conhecida pela população e buscada para o alívio de sintomas, sendo um deles a ansiedade.

Por meio do estímulo em regiões específicas, é possível causar efeitos sistêmicos no organismo. Tal estímulo é feito, geralmente, com o auxílio de agulhas muito finas, que não provocam a temida dor ao serem inseridas.

Se o uso de agulhas causa certo receio, existem condutas alternativas que não usam agulhas, como a auriculoterapia e a ventosaterapia, as quais atuam com o mesmo princípio de estimular regiões estratégicas e gerar alívio dos sintomas.

Faça hidroterapia

Por fim, vamos falar como a água é um elemento fundamental para aliviar ansiedade. A fisioterapia aquática, ou hidroterapia, tem papel conhecido no combate às dores e na reabilitação de lesões.

Mas engana-se quem pensa que o foco é apenas esse. A prática também tem como benefício a redução do estresse e da ansiedade, por meio do trabalho dos movimentos, e, assim como as demais atividades físicas, estimula o prazer e a felicidade.

Mais importante que focar no tratamento é detectar os sinais de desequilíbrio emocional logo quando surgem. Sendo assim, o idoso pode buscar por ajuda precocemente, seja com o apoio familiar, seja se inserindo em novos grupos para realizar atividades sociais com amigos e conhecidos de outros círculos.

Então, um cérebro ativo é importante para estar sempre inteligente e com boa saúde. Coloque em prática as dicas de como controlar a ansiedade antes que ela prejudique ainda mais sua qualidade de vida!

Gostou do conteúdo?

Fique por dentro das novas postagens, compartilhes nas suas redes sociais, envie para seus amigos para que eles também possa aproveitar as nossas dicas, fiquem ligados para as nossas novas matérias!

Marcelo Wagner

Marcelo Wagner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.